Scottish Diaspora Tapestry 14º e 15º dias

Só agora tenho tempo de atualizar o progresso da tapeçaria dos dois últimos dias. Mais logo espero atualizar os progressos de hoje. Agora os progressos são lentos pois faltam pequenos pormenores.

E a novidade do dia de ontem foi ter aparecido uma cliente no Galo Louco que era de Perth! Tirou fotos ao nosso trabalho e, claro, pedi-lhe uma foto, mas pediu-me que não revelasse a sua cara.  Contou-nos que há em Perth a Sandman Public Library, precisamente graças a este senhor George Sandman. Aceitou escrever uma pequena mensagem no livrinho, feito pela Gabi da Agulha não pica que todas nós já assinamos e que acompanhará a tapeçaria até à Escócia, testemunhando a nossa participação no projeto Scottish Diaspora Tapestry.
Esta semana esperamos a visita do atual Sr. George Sandman!

Scottish Diaspora Tapestry 13º dia

Hoje o dia não correu muito bem, especialmente a manhã. O fato do marquês foi difícil de resolver. A tarde melhorou talvez por causa das broas de mel que a nossa amiga MLB nos trouxe de Sintra. São ótimas! Muito obrigada, MLB, volte sempre ;)
Conseguimos fazer a primeira parte do pipo, desenhar a vela e o leme e, depois de várias tentativas, começar o fato do marquês que será acabado amanhã.

fato complicado, o do marquês!

fato complicado, o do marquês!

leme retocado

leme retocado

primeira parte do pipo, em ponto Castelo Branco, e vela desenhada

primeira parte do pipo, em ponto Castelo Branco, e vela desenhada

Hoje progrediu-se muito pouco, se calhar por ser o 13º dia e sexta-feira… amanhã será outro dia.
Inté!

Scottish Diaspora Tapestry 12º dia

Amanhã lá estaremos à espera da vossa visita e da visita da  amiga MLB, vinda de propósito de Lisboa diretamente para o Galo Louco! Para ver o nosso painel ao vivo e a cores!

Scottish Diaspora Tapestry 11º dia

E continuamos com a nossa maratona no Porto para participarmos com um painel para a Scottish Diaspora Tapestry alusivo a George Sandman (pelos vistos um Escocês) e à sua importância no desenvolvimento do vinho do Porto. O painel é muito bonito – estejamos nós bordadeiras (Rita Ruivo, Fernanda Freitas, Susana Félix, Anjos Mendes e eu própria) à altura de lhe fazer jus. Como sempre no Galo Louco – que já deve estar fora dele de tantos dias a aturar-nos!

Só lamentamos duas coisas: ninguém nos vai visitar ao Galo Louco e o descendente de George Sandman, a viver no Porto, apesar de já contactado, também não nos dizer nada, apesar de também se chamar George Sandman!
Uma boa noticia: hoje fui contactada, por telefone, por uma jornalista da Visão, para lhe dar notícia deste projeto. Talvez amanhã apareça com um fotógrafo para tirar umas fotos!

 

Douturandos de Belas Artes com a nossa anfitriã, a Rita e eu

Douturandos de Belas Artes com a nossa anfitriã, a Rita e eu

Jelena é uma jovem arquiteta Sérvia. Juntamente com um colega designer da India estão a desenvolver o seu trabalho de doutoramento na FBAUP. Um dos focos de estudo de ambos é o Galo Louco e a sua identidade cultural, segundo uma politica de sustentabilidade.
Já os tinhamos conhecido, logo nos primeiros dias de bordados do painel, e ficaram muito interessados no projecto e tiraram muitas fotografias. Hoje apareceram no Galo Louco com um painel (infelizmente vê-se mal na foto) com desenhos à mão do bordado dos lenços de namorados, de Viana, de Castelo Branco e Guimarães e com quadras em português e inglês. Está lindo e todo todo desenhado à mão – a toda a volta o desenho do ponto pé de galo! A Rita e eu já nos voluntarizamos para fazer daquele desenho um verdadeiro bordado – mais um painel a fazer…

Scottish Diaspora Tapestry 10º dia

Uma das peças que acho das mais bonitas que encontram no Galo Louco, para além dos presépios, cestos, sacos, galos de todas as formas e feitios – tudo português feito à mão – para não falar nas sardinhas de pano e em conserva, vinhos, azeite, pasta de azeitona (de comer e chorar por mais!)

uma das peças das mais bonitas no Galo Louco

uma das peças das mais bonitas no Galo Louco

e agora os progressos do painel

Só hoje reparamos numa incongruência no desenho: os barcos rabelos não têm remos! Têm um leme e uma vela – isso sim. Propomos por isso a substituição de um dos remos pelo leme, o remo direito desaparece e tentaremos fazer uma vela – Gabriela da Agulha não pica, achas que podemos fazer a modificação??

Scottish Diaspora Tapestry 9º dia

A manhã de hoje foi fazer e desfazer, na parte que me toca – enganei-me. A tarde sempre foi mais produtiva

Amanhã haverá mais e melhores fotos. Hoje o wordpress está a fazer-me “partidas”.

Scottish Diaspora Tapestry 8º dia

Um pouco atrasada aqui vai o resumo do progresso (cada vez mais lento) do painel do Porto


Amanhã lá estaremos no Galo Louco, para continuar.

Scottish Diaspora Tapestry 7 º dia

Olhem só a surpresa do dia! Obrigada Papgena!
Hoje no Galo Louco fomos surprendidas por uma encomenda que chegou pelo correio. Consolamo-nos com os fidalguinhos da doçaria S. Vicente de Braga!

Muito muito obrigada Papgena. Soube-nos mesmo bem este miminho. Sentimo-nos acompanhadas por si!.

Quanto às novidades de hoje – não são muitas. Cada vez é mais difícil bordarmos em conjunto à medida que nos aproximamos do centro. Mas aqui vão mais umas fotos

Temos alguma dificuldade com as cores, pois temos muitas cores que se não vão utilizar e as que utilizamos mais estão a ser poupadas até ao limite – os castanhos, os verdes e azuis são escassos quer nos tons, quer na quantidade, mas vamos conseguir!

Scottish Diaspora Tapestry 6 º dia

Hoje só vou publicar fotos –  estou muito cansada! Aproveito para vos informar que sábado e domingo faremos todas uma pausa, para descansar – o ritmo tem sido um pouco intensivo.
Passe o rato nas fotos para ver as legendas. Para ver maior é só “clicar” em cada uma.


Amanhã, lá estaremos no Galo Louco – já somos da casa ;)