Recorte invertido / Inverted Buttonhole stitch

O remate é feito em ponto caseado (liso ou bastido) ou recorte invertido, executado sobre a borda do tecido voltada para o avesso, que é aparada no final.
The hem is done in inverted buttonhole stitch or blanket stitch (plain or padded) , run over the edge of the fabric folding to the wrong side, which is trimmed at the end.

Este parágrafo da entrada sobre os Bordados de S. MIguel fez-me confusão pois não compreendia o que era o liso e bastido, nem o recorte invertido. Também nos comentários surgiram muitas dúvidas.
Tenho agora a resposta (já tinha, mas não procurei, como devia).
That paragraph on Embroidery S. MIguel post made ​​me confused because I did not understand what was plain and bastido or invert buttonhole. Also in the comments emerged many doubts.
Now I have the answer (already had, but did not looked for as I should).

Percebi primeiro que o bastido que o livro do Bordado dos Açores refere é o que aqui, no norte, se chama enchimento e o liso é o contrário, sem enchimento.
First I  realized that bastido referred in  the book Azorean Embroideries means padded, and liso is the contrary not padded.

Aqui está o Ponto cheio liso  também designado, por vezes, por Ponto lançado;
Here is Plain satin stitch  sometimes named as Straight stitch.


E aqui o ponto cheio com enchimento ou bastido.
And here the Padde Satin Stitch.

Depois a minha amiga MLB de Sintra apontou-me a Enciclopédia da Agulha- 3ª edição, livro que encontrei num alfarrabista, em Braga, há já uns anos. E lá encontrei como se faz o remate com o recorte invertido do Bordado de S. Miguel – embora o termo  invertido não seja referido.
Todas as fotos a partir daqui são da Enciclopédia da Agulha – 3ª edição (infelizmente não sei a data da edição.

Then my friend MLB from Sintra pointed me to the book  Enciclopédia da Agulha (Encyclopedia of the Needle) -3rd edition that I found in a book-scout in Braga, some years ago. And there I found how to make the hem with the inverted buttonhole in S. Miguel Embroidery – although the term  inverted is not mentioned.
All photos are from the Encyclopedia of the Needle – 3rd edition (unfortunately do not know the date of issue)

S. Miguel hem

S. Miguel hem

.???????????????????????????????Trying to translate how to make the hem:
You must transfer the drawing to the linen leaving a piece of this linen with enough height to fold to the back side. The part that folds up is fixed when outlining the drawing as shown at #2
Then do the buttonhole stitch turning this to the person that is embroidering, as shown at # 3.
Instead of Buttonhole stitch you  can can do Satin Stitch as indicated.


Está confuso? Vou ver se consigo fazer uma amostra em breve. Digam coisas!
Are you confused? I’ll see if I can get a sample soon. Say  something in the comments bellow!

 

13 thoughts on “Recorte invertido / Inverted Buttonhole stitch

  1. Pingback: Bordados dos Açores / Azorean Embroideries | agulhas da Méri®

    • Ainda bem. às vezes depois de escrever parece-me que baralhei demais :(
      Obrigada Helena

  2. Eu sabia que a explicação seria fácil depois de passar pela Meri. Acho que me faltaria a mão para esse preciosismo de recorte bastido e com ondinhas no meio, a última fotografia, mas é sempre agradável de ver. Acho que daria um bom lençol de casamento… o que quer que isso hoje possa significar.

    • :) Fica bem em qualquer paninho, mas não deve ser fácil de fazer. Tenho que experimentar. Verifiquei agora que no final de Março estamos em Vila Viçosa

  3. O livro é confuso! Já tentei várias vezes trabalhar com ele, mas não é fácil entender. Eu ainda não consigo perceber como se posiciona o trabalho para esta barra de recorte ficar na posição correta! Aguardo uma amostra! Gente será que não tem nenhuma bordadeira da região online?

    • Parece que não Paula! Eu penso que percebi e vou ver se para a semana faço uma tentativa e forografo – o ideal era mesmo filmar – vamos ver!

      • Oba! O que não estou entendendo é o posicionamento da barra – o desenho me mostra uma posição impossível para se fazer as ondas para o lado de fora.

        • Pois a dificuldade está aí – as ondas do ponto de recorte ficam para dentro – segundo se entende desta explicação do livro antigo e que confirma o que vem (mal) explicado no livro Bordados dos Açores atual que referi.
          Repare que ela diz para passar o risco da bainha e parece-me que o risco é todo alinhavado, contornado com linha e depois faz-se o enchimento ou não. Será mesmo? Penso que não.Ou pelo menos já não…
          Estive a ver à lupa os bordados que cá tenho, que foram todos comprados com selo de Bordados de S. MIguel, e todos têm o recorte para fora e assim foram recortados. Não sei ainda responder com segurança. Não tenho nenhum pano com o recorte invertido….

          • Eu sou uma daquelas bordadeiras chatas – eu gosto de entender os pontos ou com diz uma aluna “chamo o ponto pelo nome completo e ele vem”. Na verdade, quando não consigo entender uma técnica ou a execução de um ponto eu me “atraco” com o dito cujo até conseguir entender. E este, ainda não consigo ver como vai ser possível. Risquei duas barras, cada uma com recorte para um lado – dobrar e firmar as ondas é bem complicado, mas fiz o enchimento por cima das dobras e deu certo, mas o caseado ficou um pavor!

            • Eu também sou assim. Ainda não consegui um tempinho para experimentar. Penso que se for tecido cem fino será mais fácil

Comments are closed.