Bordado Castelo Branco (II)

Na manhã seguinte, debaixo de muito muito calor, fui à procura de duas retrosarias  que a Ana Folhas me tinha indicado, inclusivamente fornecendo as direções:
Retrosaria Três Globos – Largo do Saibreiro, 2 e a
Retrosaria Flor de Outono – Rua 5 de Outubro, 68 (de João de Campos Geraldes)Infelizmente não tenho fotografias das retrosarias – ontem verifiquei que perdi várias fotos, vá-se lá saber porquê! Mas vou mostrar o que comprei em cada uma.

Next morning, under a very very hot sun, I was looking for two haberdasheries that Ana Folhas had given me, including providing directions:
Haberdashery Three Globes – Largo do Saibreiro, 2 and 
Haberdashery Autumn Flower – Rua 5 de October, 68 (owner João Campos Geraldes)
Unfortunately I have no photographs of haberdasheries – yesterday I realized that I missed several shots, can’t understand why! But I’ll show you what I bought at each one.

A retrosaria Três Globos é uma loja grande com uma oferta que eu raramente vejo aqui no Porto.
É claro que eu estava especialmente interessada na oferta de produtos relacionados com o bordado de Castelo Branco. A senhora que me atendeu era uma simpatia e mostrou-me logo as sedas usadas no bordado – tantas, tantas e com cores tão bonitas!!! Viu-me de tal forma confusa que me ajudou a escolher umas que dessem para fazer pequenos motivos.
The Três Globos haberdashery is a large store with an offer that I rarely see here in Porto.
Of course I was especially interested in products related to the embroidery of Castelo Branco. The lady I met was so friendly and showed me the right silks used in embroidery – many, many colors and soooo beautiful! She saw me so confused that helped me choosing which ones to make small motifs.

Além disso mostrou-me o tecido em que, hoje em dia, é feito o bordado de Castelo Branco, que tem só 50% de linho. É um tecido pesado que tem alguma semelhança com o antigo linho caseiro.
Also showed me the fabric used for the embroidery of Castelo Branco nowadays, who has only 50% linen. This is a heavy fabric that has some similarity with the old homemade linen.

Comprei algumas sedas e tecido para um dia experimentar…
Hoje em dia a seda usada nos bordados é italiana. É uma seda ligeiramente torcida.
I bought some silks and fabric for trying one day…
Nowadays the silk used in Castelo Branco embroidery is Italian. It is a lightly twisted silk.

Vou fotografar estas sedas com as sedas vegetais que, como escrevi na entrada anterior, mostrei aqui e aqui como sendo as sedas de Castelo Branco, o que não é verdade e explicarei o porquê da confusão.
I’ll make some photos with these silks and vegetal silks which I showed here and here as being silks of Castelo Branco,this is not true and I’ll try to explain the confusion.

Na Retrosaria Flor de Outono conheci a D. Emília Geraldes que aprendeu muita coisa sobre o Bordado de Castelo Branco há anos, com uma senhora já com muita idade. Falou-me muito sobre o bordado e como se formam os desenhos. A D. Emília tem desenhos próprios. Não ensina porque não tem tempo. Na loja quando lhe pedem ajuda, vai aconselhando.
E foi aqui o único sítio em que encontrei um bastidor de colo ou mesa – não resisti e comprei! Não faço ideia se lhe vou dar uso, mas quero acreditar que sim.
In Flor de Outono Haberdashery I met Mrs. Emilia Geraldes who has learned much about Castelo Branco Embroidery  years ago, with a very old lady. She told me a lot about embroidery and how she draw the designs. Mrs. Emilia do their own designs. She doesn’t teach because have no time. In the store when asked for help she does some advice.
And it was here the only place I found in a lap or table frame – and I could not resist and bought it! No idea if I’ll use it, but I believe so. :-)

O bastidor tem dois tamanhos. Ficou ainda encomendado um suporte para bastidores redondos, que não encontro em lado nenhum. A D. Emília Geraldes vai enviá-lo à cobrança – quando chegar, mostro. Tem também sedas italianas, que envia para todo o lado à cobrança. Tem muitas clientes que lhe mandam pedaços de sedas (quando não sabem os nº da cor) e ela envia.
The frame has two sizes. I also ordered a hoop support , I can’t find anywhere. Mrs. Emilia will send it by post office levy (charging?? I’m not sure how to say in English) – I’ll show it soon I hope. She also has Italian silks, which sends all the time the same way. She has many customers who send her little bits of silks (if they don’t know the number of the color) and she sends by mail.

Conversamos durante um bom bocado e eu disse-lhe que era uma pena ela não ensinar tantos pequenos truques que demonstrou saber.
Explicou que, de um modo geral, para a escolha dos diferentes tons das cores, se coloca o motivo voltado para nós e começa-se, de cima para baixo, do mais escuro para o mais claro; as penas dos pássaros devem ter uma tonalidade mais escura, mesmo que ligeira, junto do corpo do pássaro.
We talked for a while and I told her it was a pity she didn’t teach so many little tricks she showed to know.
She explained that, in general, for the choice of different shades of colors, you must put the motif in front of you and start from the top to down, the darker to the lighter; the feathers of birds must have a darker shade, even slight, just close to the bird’s body.

Disse-me, ainda, que se usa o papel químico para passar o risco – é um costume muito nosso, por esse Portugal fora, talvez porque bastante económico. Mas fiquei surpreendida que aqui se utilizasse o químico, por causa das sedas. Foi quando a D. Emília me explicou o que fazia: passa o risco com o químico, azul ou preto, e deixa o pano meia hora ao sol (o sol de Castelo Branco é bem forte!) para “comer” o excesso de cor do químico. Depois do bordado feito, se ficar alguma mancha que não ficou coberta, tira-se a mancha com miolo de pão! (não faço ideia se as bordadoras do museu utilizam o químico).

Muito obrigada D. Emília e espero continuar a conversa na próxima ida a Castelo Branco.
She still told me that she use carbon paper to transfer the motifs – it is our own custom all over Portugal, perhaps because very affordable. But I was surprised that here carbon paper is used because the silks. That’s when Mrs. Emily told me what she does: she transfers the motifs with blue or black carbon paper and let the cloth under the sun (the sun of Castelo Branco is hard!) for half an hour. Sun “eats” the excess of the color. After the embroidery is done, if there is any stain that is not covered, we take the stain with a crumb! (I have no idea if the museum embroiderers use carbon paper).

Thank you Mrs. Emilia and I hope to continue our talk next trip to Castelo Branco.

 (continua) (to be continued)

9 thoughts on “Bordado Castelo Branco (II)

  1. Já vi que já tem o bastidor… Agora estou curiosa com os bordados.

    Já se inscreveu para o Workshop de Bordado de Guimarães em Setembro?

    Beijinhos
    Mafalda

  2. Pingback: Castelo Branco (III) | agulhas da Méri®

  3. Olá Mafalda! É verdade já tenho o bastidor :)
    Já estou inscrita, já! A Mafalda também?

  4. Pingback: Yellow for the Castelo Branco bird | enbrouderie

  5. Pingback: Bordado Casrelo Branco (V) | agulhas da Méri®

  6. Sim já me inscrevi. :)

    Dia 17 é o primeiro não e?

  7. Estas sedas têm realmente umas cores deslumbrantes!
    Só não percebo bem a diferença entre estas e as outras – é no torcido? São ambas naturais, não são?

  8. Hello, can you tell me something more about the silk spools you call Nowaday, is possible to buy them online somewere ? I live in Italy and the silk is made here you said, who knows where the are made….its so beautiful ! Thank you so much, all the best, Francesca

Comments are closed.